Trim é uma funcionalidade importante para unidades de estado sólido (SSD – Solid State Drive) que tem como objetivo otimizar o desempenho e a vida útil dessas unidades. SSDs são dispositivos de armazenamento de dados que utilizam memória flash em vez de discos magnéticos encontrados em discos rígidos tradicionais.

Ao contrário dos discos rígidos mecânicos, os SSDs funcionam de maneira diferente ao escrever dados. Em um SSD, os dados são gravados em blocos, que podem ser dezenas ou centenas de kilobytes cada, e para regravar ou apagar dados, o SSD precisa apagar esses blocos antes de gravar novos dados. O problema é que, ao longo do tempo, os blocos vão se enchendo de dados antigos, e ao apagar informações, o SSD precisa primeiro limpar o bloco inteiro antes de reescrever nele. Esse processo de limpeza é chamado de “erase before write” (apagar antes de escrever) e pode levar atrasos e desgaste na memória.

O Trim é um comando que ajuda a resolver esse problema. Ele é uma instrução enviada pelo sistema operacional ao SSD, indicando quais blocos de dados não estão mais em uso, ou seja, quais blocos podem ser apagados internamente pelo próprio SSD. Com essa informação, o SSD pode executar operações de limpeza mais eficientes, liberando espaço e garantindo que os blocos estejam prontos para armazenar novos dados, sem atrasos.

O Trim, portanto, melhora o desempenho do SSD, pois evita que o dispositivo tenha que executar operações de limpeza desnecessárias durante as gravações. Além disso, ao reduzir a quantidade de limpezas desnecessárias, o Trim também pode ajudar a prolongar a vida útil do SSD, uma vez que minimiza o desgaste da memória flash.

Vale ressaltar que nem todos os sistemas operacionais e SSDs suportam a funcionalidade Trim, mas para aqueles que a suportam, é altamente recomendado habilitá-la para obter o melhor desempenho e vida útil do SSD.

Como verificar se o trim esta ativo no Linux Debian Based:

Entre com o comando systemctl status fstrim.timer em um console e veja se está como ativo. Segue exemplo:

Caso não esteja ativo prossiga com o comando sudo systemctl enable fstrim.timer para tornar o recurso auto inicializável e depois dê o comando sudo systemctl start fstrim.time para iniciar o serviço. Pronto

No Windows 10 ou Superior, você pode prosseguir com os seguintes procedimentos:

Abra o prompt de comando e digite o comando fsutil behavior query disabledeletenotify.

Caso apareça DisableDeleteNotify = 0, o TRIM está habilitado. Se for =1 ele está desabilitado.

Se estiver desabilitado use o comando fsutil behavior set DisableDeleteNotify 0 e pronto. Não precisa nem reiniciar o computador.

Veja o vídeo como fazer:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Gostou? Por favor divulgue :)

RSS
Seguir por Email